domingo, 14 de setembro de 2014

CINEMA \o/


AASDLKASÇLDKAS Este post está atrasado, mas eu queria mesmo muito falar do DIA 11/9, em que eu fui pela primeira vez ao cinema "sem os meus pais". Waa, quero deixar o momento registado só porque foi mesmo para terminar as férias em grande e estas ocasiões acontecem-me 1 vez num milhão... Eu era para ter postado e escrito este post assim que cheguei a casa no próprio dia, mas por motivos de força maior eu não pude vir postar/concluir o post até agora, nem fazer nem 1 das coisas que eu tencionava fazer. Mas bem, ninguém quer saber disso, agora eu estou aqui e é melhor aproveitar antes que me arrastem para longe deste mundo mais um vez. /o/



Enton... O dia não começou muito bem, e também não acabou muito bem, cofcof, mas o meio valeu a pena e faria tudo de novo quantas vezes quisessem.
Então, eu meio que cheguei em cima da hora, mas não acho que tenha chegado tão atrasada como a minha mãe disse... Só uns minutos mesmo, nada demais lembrando aquela vez em que cheguei 30min atrasada à aula de matemática na boa e a mãe da Inês levou-me a mim e à Cristiana lá ao shopping.
(Vou dizer nomes porque se não eu baralho-me toda e fico ainda mais atrapalhada, eu não quero enrolar muito nas explicações, e ok já chega destes parêntesis)

Então... Chegando lá, nós ficámos a ver as lojas por algum tempo (lojas que eu nunca tinha entrado antes. E sim, eu nunca tinha entrado na Bershka, entre outros, urusai.)  até serem horas de almoçar. Comemos todas menu galinha frita no Burger Ranch, hsauhsauhs, mas só pedi esse para não ser muito estranho estar a pedir o de 2 carnes. E ainda bem que não o pedi, porque eu fui a última a terminar e okay, eu tenho mais olhos que barriga.
Depois a avó da Inês apareceu por lá e ficou connosco um pouco, e vocês podem achar estranho, mas ela era bué fixe. Ela tinha conversas connosco como se fosse da nossa idade, e ao mesmo tempo contava histórias da vida dela, omg, não me importava que ela fosse minha 3ª avó, uma avó querida e bacana com muito para contar, shauhsaush.

O filme só começava às 16h, e adivinhem só onde é que a gente passou o tempo? Ah pois é, na Bertrand. A avó da Inês foi-se embora no meio desse tempo, e disse que nos tempos de hoje provavelmente não era normal gente da nossa idade passar tanto tempo ali dentro (mas disse isso no sentido de nos elogiar ao mesmo tempo que estranhava as nossas atitudes XD ), e ela só ficou metade do tempo, por isso imaginem o quanto nós passámos lá. A Inês é viciada em livros, VICIADA. A Cristiana não sei bem, acho que é mais ligada a filmes e assim~ Eu também gosto de ler, só que na verdade eu já li bem mais. MUITO MAIS.

Acontece que nunca me compram os livros que quero, e eu odeio ler contra a minha vontade, então não leio. E descobri que de todas as vezes que fui à Bertrand dali, EU ERA CEGA. Caaaaaraaaa, eu ia procurar sempre que lá ia x livro, y livro, z livro, w livro, e nunca via N-A-D-A. E hoje... Eu vi todos. T-O-D-O-S. E estavam em destaque, à vista de todos '-' Sou tão cega gente. Vi todos, e bem, com todos eu quero dizer todos, eu vi também mangás.
Não eram muitos, eram uns quantos de Dragon Ball, um de Death Note onde o Near estava divoso na capa e eu fiquei babamd, e quatro de Naruto, em que três eram o número 5 e um o 2. Bom, acho que me enterrei cada vez mais conforme o tempo ia passando, fiquei completamente maluca, tive que ir para a casa de banho aos saltos com elas e ainda assim não resultou. ç--ç Preciso de me controlar mais em público ç--ç ÇOCORRO.
Bom, eu queria mesmo mesmo mesmo o 2 de Naruto, tipowww, é épico, é super, é importantíssimo, lendário, a primeira missão séria deles, com o Zabuza e Haku, aaaaaaaaaaaaawwwwwwww eu queriaaaa!!! ÇAÇ Eu cheirei profundamente aqueles mangás, quero ficar com aquele cheiro no nariz para sempre. Eu saltei por todo lado e dava gritinhos de emoçaum, e começava a falar com elas de animes e mais não sei o quê, mas elas nem ligavam por isso eu continuava xD Chamavam-me louca mas eram queridas comigo, sei lá, elas diziam que também eram maluquinhas e até gostavam de mim assim então deixavam-me ter os meus ataques, e eu tive. Tive muitos ataques descontroladamente no meio do centro comercial. Flw pela vergonha. Eu perdi a sanidade gemt '-'

Beeeeeem, depois arrastaram-me até ao andar do cinema, porque eu não queria sair dali~ Ficámos só nós três na sala, senta-mo-nos onde quisemos e podia-mos falar a meio do filme. Eu ainda fui dançar no meio da sala no intervalo mas ninguém precisa de saber que eu ainda estava maluquinha O filme que vimos foi No Limite do Amanhã, e confesso que até gostei bastante. Era tipo... Uma guerra contra aliens onde o homem fica preso num loop temporal até que consiga vencer a batalha nesse dia. Lembrou-me um pouco Steins;Gate e Kagerou Days devido ao negoçin do loop temporal, às tantas o homem já ficava maluco e com raiva daquilo tudo (quem não ficaria '-' ). 
Mas às vezes dava vontade de rir, tipo, ele apanhava e apanhava vezes sem conta e morria e morria até aprender kkkk. Tudo num dia, que para ele se repetia eternamente~ E havia uma parte que era tipo : *morre* oi falhado. (...) *morre* oi falhado *morre* oi falhado *morre* oi falhado *morre* oi falhado ~tudo super rápido~ (...) Dava vontade de rir porque quem o acordava dizia sempre o mesmo xD
Só não entendi muito bem o final, tipo, a mulher lembrava-se do homem, ou não? Não entendi porcaria nenhuma, não acho que ela fosse louca o suficiente para tratar um superior com: "o que é que tu queres?" (sim, porque quando ele derrotou o alien ele voltou ainda mais atrás no tempo e fez tudo de maneira diferente, aceitou ir para a tropa e tal, não tentou subornar o coisinho e não foi para o recrutamento, ficou lá a comandar, mas foi procurá-la na mesma~)



Etto... Acho que é tudo?
Ah, é verdade, as minhas aulas vão começar amanhã... Chorem comigo ç--ç Eu queria ver se amanhã fazia um post a dizer como foi o dia, e isso tudo, mas se eu não puder, ou não faço nada disso ou faço um post atrasadão, como este çwç'

Sem comentários :

Enviar um comentário

A sua opinião é sempre importante! ^-^